terça-feira, 21 de abril de 2009

Viva, Tiradentes, e veja a m...

Meu tio Paulo Arruda, a quem carinhosamente chamo de "tio", é mais um daqueles seres interdimensionais que estão aqui há algum tempo. Tio, se você abandonar a carapaça humana e se mostrar na sua forma original, eu saio correndo, pô!


"Digo mais, meu mestre. Hoje somos vítimas dos ingratos, inconscientes e inaptos.

Dos primórdios da liberdade conquistada pelo Joaquim, pouco sobrou da gratidão e consciência. Aqueles antes oprimidos, que passaram a confortados, se confortaram demasiadamente e seguiram confortando os seus. Dessa "confortação" em cadeia vieram os ingratos, nem todos por maldade, mas muitos deles certamente incoscientes dessa dádiva fruto da conquista dos inconfidentes.

Da calma nascem os preguiçosos e parasitas que, sem motivos para lutarem ou sem causas nobres a que se filiarem, confortam-se a só esperar e só exigir provisão da "grande porca".

E dessa consciência tranqüila, porém nada limpa, sai a tranqüilidade de se elegerem porquinhos mamadores que protagonizam nossos escândalos e que, repetidamente preguiçosos, limitâmo-nos a xingá-los e às suas mães, sem dispôrmo-nos a tomar seus lugares e mudar a história atual, para que seja digna da memória de Tiradentes.

Estamos inaptos para esse combate.

E se depender de nós, essa esperança que nunca morre será sempre semeada, até que somemos FELIZES MENTES dotadas de corações em que "continuemos".

Continue.

Abraço de aprendiz."

2 comentários:

Luciana Arruda disse...

demais, mano.assino embaixo.
=]

Talita Rustichelli disse...

Ah, assim fico me sentindo importante... E vê se continua escrevendo direito nessa p!@#$%... rs... Bjokas mil!

Culto&Grosso: Mostre isso aqui p'ra eles!

Culto&Grosso: Mostre isso aqui p'ra eles!